page contents

O que é meditação?

Benefícios da meditação


 

Os benefícios da meditação são múltiplos. Transformações sutis no corpo, na mente e na consciência acontecem com a prática regular da meditação. Alguns benefícios são sentidos imediatamente; outros se desenvolvem progressivamente e podem levar mais tempo para se tornar aparentes.

1. Paz interior é um dos primeiros frutos da meditação. Junto com isso, vêm maior clareza, compreensão e intuição.

2. A meditação traz objetividade e conhecimento intuitivo para lidar com os problemas rotineiros da vida. Melhora a concentração e a eficiência e a atitude em relação ao trabalho.

3. Proporciona maior alegria e harmonia aos relacionamentos e à vida familiar, despertando a capacidade de dar- e receber – amor incondicional.

4. Harmoniza as forças vitais no corpo, retira o stress danoso e promove saúde e vitalidade.

5. Mais importante ainda: ajuda a sintonizar nossa consciência com o Divino, proporcionando felicidade interior inabalável e segurança em todas as circunstâncias da vida. Esses resultados resultam do esforço e da mobilização da vontade de continuar o esforço até encontrar o supremo objetivo da vida – bem-aventurança sempre nova e união com Deus na autorrealização.

O que é meditação?

Meditação é a ciência de reunir a alma com o Espírito Infinito, ou Deus. Se você meditar de modo regular e profundo, despertará sua alma – a consciência imortal e venturosa no âmago de seu ser. A meditação iogue é um método, comprovado pelo tempo, de abrir o infinito potencial da alma. Não se trata de um processo vago de raciocínio mental, nem de uma filosofia. É um meio direto de libertar a atenção das distrações da vida, aquietando os pensamentos inquietos e turbulentos que impedem que conheçamos nosso Eu Real – o maravilhoso ser divino que realmente somos. Com a disciplina da meditação, aprendemos a concentração interior e descobrimos nosso centro de paz e alegria inabaláveis. À medida que você vai progredindo na meditação, sente cada vez mais a paz e a alegria interior que vêm da alma. Nos estados mais elevados, a alma percebe sua completa união com Deus. É o objetivo da meditação – comunhão extasiada, superconsciente e venturosa – o samadhi. Paramahansa Yogananda ensinava um conjunto de poderosas técnicas de meditação como parte da ciência da Kriya Yoga. As técnicas são recebidas nas Lições da Self-Realization Fellowship. Toda pessoa que deseja aprender e se beneficiar das mais elevadas técnicas de meditação verá que as lições são um recurso inestimável, um auxílio para toda a vida. Se você ainda não é estudante das Lições da SRF, encontrará aqui instruções básicas de meditação, que poderá usar imediatamente para começar a sentir a paz e a consciência divina que a meditação proporciona. Trechos da obra de Paramahansa Yogananda “Mesmo que você consiga fazer tudo, exceto meditar, nunca encontrará alegria  comparada à alegria que tem quando os pensamentos silenciam e a mente está em sintonia com a paz de Deus.” — Paramahansa Yogananda      Lições da Self-Realization Fellowship

A meditação é a ciência da realização divina. É a ciência mais prática do mundo. A maioria das pessoas meditaria, se compreendesse o valor da meditação e sentisse seus efeitos benéficos. O objetivo supremo da meditação é ter consciência ininterrupta de Deus e da eterna união da alma com Ele. Que realização seria mais benéfica e útil do que conectar as limitadas faculdades humanas à onipresença e onipotência do Criador? A realização divina concede a quem medita as bênçãos de amor, paz, alegria, força e sabedoria. A meditação utiliza a concentração em sua forma mais elevada. A concentração consiste em libertar a atenção das distrações e focalizá-la num pensamento que nos interesse. A meditação é uma forma especial de concentração, onde a atenção se livra da inquietude e é focalizada em Deus. Portanto, a meditação é a concentração usada para conhecer Deus… A primeira prova da presença de Deus é a paz inefável, que depois se torna uma alegria humanamente inconcebível. Depois que você tiver tocado a Fonte da verdade e da vida, toda a natureza lhe responderá. Encontrando Deus interiormente, você O encontrará externamente em todas as pessoas e condições. ”Paramahansa Yogananda       Meditações Metafísicas

Aprenda a meditar

Prepare um lugar para meditar. Encontre um lugar calmo onde você possa estar tranquilo para meditar. Crie um santuário, exclusivo para meditar.
Sente numa cadeira com espaldar reto ou numa superfície firme na postura de lótus – cubra isto com um cobertor de lã ou um tecido de seda. Isso isolará o lugar onde você está sentado do puxão para baixo das sutis correntes terrenas.

Postura correta – instruções
Espinha reta. Um dos primeiros requisitos da meditação é a postura correta. A coluna deve estar reta. Quando o devoto procura levar a mente e a força vital para os centros de consciência mais elevada no cérebro, através do eixo cérebro-espinhal, deve evitar a rigidez ou o pinçamento dos nervos da coluna, que podem resultar da postura incorreta. Sente numa cadeira de espaldar reto e sem braços. As pessoas mais ágeis talvez prefiram meditar na postura de lótus ou com as pernas simplesmente cruzadas, numa almofada no chão ou numa cama firme.

Paramahansa Yogananda recomendava a seguinte postura: sentar numa cadeira de espaldar reto e sem braços, com os pés plantados no chão. Manter a espinha reta, o abdômen para dentro, o peito para fora, os ombros alinhados e o queixo paralelo ao chão. Com as palmas voltadas para cima, as mãos devem descansar nas pernas, na linha entre as pernas e a região abdominal, o que evita que o corpo dobre para a frente.
Se você estiver na postura correta, o corpo ficará estável e relaxado ao mesmo tempo, e será fácil ficar completamente parado, sem mover nenhum músculo.
Agora feche os olhos e eleve suavemente o olhar para cima, sem forçar, até o ponto entre as sobrancelhas – a sede da concentração e do olho espiritual da percepção divina.

TRECHOS DA OBRA DE PARAMAHANSA YOGANANDA:

“Se o iogue iniciante senta no chão duro para meditar, suas pernas ficarão dormentes, devido à pressão em sua carne e artérias. Se sentar num cobertor sobre um colchonete ou colchão firme, não sentirá desconforno das pernas. Um ocidental, mais acostumado a sentar em cadeiras com as pernas em ângulo reto ao tronco, pode achar mais confortável meditar numa cadeira com um cobertor de lã e um pano de seda, que vão até seus pés, que estão no chão. Os iogues ocidentais, especialmente os jovens, que conseguem meditar no chão como os orientais, verão que seus joelhos ficam mais flexíveis pela habilidade de dobrar as pernas em ângulo agudo. Esses iogues podem meditar na postura de lótus ou na postura mais simples, com as pernas apenas cruzadas.” “Não tente meditar na postura de lótus se não tiver facilidade para isto. Meditar numa postura forçada mantem a mente no desconforto físico. Em geral, devemos meditar sentados. Logicamente, se meditarmos em pé (exceto se você for um iogue avançado) podemos cair quando a mente se interiorizar. O iogue também não deve meditar deitado, porque pode acabar recorrendo à ‘prática’ do estado de sono.” “A correta postura do corpo, que produz calma física e mental, é necessária para ajudar o iogue a fazer sua mente passar da matéria para o Espírito.”
Paramahansa Yogananda, God Talks With Arjuna: The Bhagavad Gita (Deus fala com Arjuna: o Bhagavad Gita)

Roteiro para iniciantes

Ensinado por Paramahansa Yogananda

1) Prece
Depois que estiver na postura de meditação, comece oferencendo a Deus uma prece do coração, expressando sua devocão e pedindo Suas bênçãos para a meditação.

2) Tensione e relaxe para remover todo o stress
• inspire, tensionando todo o corpo e apertando os punhos.
• relaxe o corpo todo de uma só vez e ao mesmo tempo solte o ar pela boca em expiração dupla, “haaaaa, haaaaa”. Repita de 3 a 6 vezes.Depois esqueça a respiração. Deixe que flua naturalmente como na respiração normal.

3) Focalize a atenção no olho espiritual
Com as pálpebras meio fechadas (ou completamente fechadas, se é mais confortável para você), olhe para cima, focalizando o olhar e a atenção como se estivesse olhando através de um ponto entre as sobrancelhas. É comum a pessoa profundamente concentrada “franzir” as sobrancelhas neste ponto. Não force os olhos, nem tente ficar com os olhos cruzados (vesgo); o olhar para cima acontece naturalmente quando se está relaxado e calmamente concentrado. O importante é fixar toda a atenção no ponto entre as sobrancelhas. É a kutastha ou Consciência Crística, a sede do olho único que Jesus mencionou: “A luz do corpo é o olho: se, portanto, teu olho for único, todo o teu corpo será luminoso.” Mateus 6:22. Quando o propósito da meditação é cumprido, o devoto percebe que a consciência está automaticamente concentrada no olho espiritual e experimenta, de acordo com sua capacidade espiritual interior, um estado de venturosa união divina com o Espírito. É preciso profunda concentração e calma para ver o olho espiritual: um halo dourado ao redor de um disco azul; no centro do disco pulsa uma estrela de 5 pontas. Os que vêem o olho espiritual devem tentar entrar nele aprofundando sua concentração e orando para Deus com devoção. A profundidade da calma e da concentração necessárias para isto são naturalmente desenvolvidas com a prática regular das técnicas científicas de concentração e meditação da Self-Realization Fellowship.

4) Ore profundamente a Deus na linguagem de seu coração.
Vendo ou não a luz do olho espiritual, continue a se concentrar no centro kutastha entre as sobrancelhas, orando profundamente a Deus e aos grandes santos. Na linguagem de seu coração, peça-lhes que se façam presentes e o abençoem. Uma boa prática é usar uma afirmação ou uma prece das Lições da Self-Realization Fellowship ou dos livros Whispers from Eternity (Sussurros da eternidade) ou Meditações metafísicas de Paramahansa Yogananda e espiritualizá-la com sua devoção. Cante e ore silenciosamente para Deus, mantendo a atenção no ponto entre as sobrancelhas, até sentir a resposta de Deus como calma, profunda paz e alegria interior.

5) Prática diária como preparação para as técnicas mais profundas.
Cada período de meditação deve durar pelo menos 30 minutos, pela manhã e à noite. Quanto mais você permanecer sentado e desfrutar do estado de calma meditativa, mais rápido será seu progresso espiritual. Leve para as atividades diárias a calma que sente na meditação; esta calma o ajudará a trazer felicidade e harmonia para cada departamento de sua vida. Por meio da prática diária das instruções aqui dadas, você pode se preparar para a prática das técnicas mais profundas de concentração e meditação dadas nas Lições da Self-Realization Fellowship. Essas técnicas científicas permitirão que você mergulhe mais profundamente ainda no grande oceano da presença divina.

Todos existimos neste exato momento no mar do Espírito; mas só com meditação firme, dedicada e científica conseguiremos perceber conscientemente que cada um de nós é uma alma-onda no vasto oceano da bem-aventurança divina. Trechos da obra de Paramahansa Yogananda “Como primeiro passo para entrar no reino de Deus, o devoto deve sentar-se imóvel na postura correta para meditar, com a coluna reta, e tensionar e relaxar o corpo – pois com o relaxamento a consciência é liberada dos músculos.” “O iogue começa com a respiração correta, inspirando e tensionando o corpo todo, expirando e relaxando, várias vezes. Com cada expiração, todos os movimentos e tensão nos músculos devem ficar para trás até que se obtenha um estado de quietude física. Então, com técnicas de concentração, a agitação é removida da mente. Em quietude perfeita de corpo e mente, o iogue desfruta da inefável paz da presença da alma.”

“O corpo é o templo da vida, a mente é o templo da luz e a alma é o templo da paz. Quanto mais nos aprofundarmos na alma, mais a paz é sentida; isto é superconsciência.” “Quando o devoto expande sua consciência de paz e sente que isso se expande pelo universo inteiro ao meditar profundamente – quando sente que todos os seres e toda a criação estão mergulhados nessa paz – ele está entrando na Consciência Cósmica. Ele sente a paz em tudo – nas flores, em todos os seres humanos e no ar. Ele contempla a Terra e todos os mundos flutuando como bolhas no oceano da paz.”

 

Copyright © 2012 Self-Realization Fellowship/Yogoda Satsanga Society of India

 

 

Subir