page contents

Kriya Yoga

A Ciência da Kriya Yoga

Kriya Yoga é um método simples, psicofisiológico, pelo qual o sangue humano se descarboniza e é recarregado com oxigênio. Os átomos desse oxigênio extra são transmutados em corrente vital, para rejuvenescer o cérebro e os centros da coluna vertebral. Sustando a acumulação do sangue venoso, o iogue pode diminuir ou evitar a degereneração dos tecidos. O iogue adiantado transmuta suas células em energia. Elias, Jesus, Kabir e outros profetas foram, no passado, mestres no uso da Kriya ou de técnica semelhante, pela qual materializavam ou desmaterializavam seus corpos à vontade.

A Kriya é uma ciência antiga. Lahiri Mahasaya recebeu-a de seu grande guru, Babaji, que redescobriu e esclareceu a técnica depois das Idades das Trevas, época em que esteve perdida. Babaji batizou-a de novo, simplesmente de Kriya Yoga.

– A Kriya Yoga que estou transmitindo ao mundo por seu intermédio neste século XIX – dissera Babaji a Lahiri Mahasaya – é a revivificação da mesma ciência que Krishna deu há milênios a Arjuna; e que foi mais tarde conhecida por Patânjali e Cristo, e por São João, São Paulo e outros discípulos.

O iogue possui plena consciência de seu estado físico de animação suspensa. Todavia, à

medida que progride para estados espirituais mais elevados, comunga com Deus sem a imobilidade física; e o faz em sua consciência normal de vigília, até em meio aos exigentes deveres mundanos.

Os antigos iogues descobriram que o segredo da consciência cósmica está intimamente ligado ao domínio da respiração. A força vital, que normalmente está ocupada mantendo a pulsação cardíaca, precisa ser liberada para atividades superiores por meio de um método que acalme e detenha as demandas incessantes da respiração.

O Kriya Yogi, dirige mentalmente sua energia vital para cima e para baixo, em torno dos seis centros espinhais (bulbo raquidiano e plexos cervical, dorsal, lombar, sacro e coccígeno), correspondentes aos doze signos astrais do Zodíaco, o Homem Cósmico simbólico. Meio minuto de revolução da energia ao redor da sensível medula espinhal efetua progressos sutis na evolução do homem, esse meio minuto de Kriya equivale a um ano de desenvolvimento espiritual natural.

Sem dúvida, o atalho da Kriya só pode ser trilhado por iogues profundamente desenvolvidos. Com a orientação de um guru, tais iogues preparam cuidadosamente seu corpo e cérebro para suportarem a força gerada pela prática intensiva.

O corpo de um homem comum é uma lâmpada de cinqüenta watts, que não pode suportar o bilhão de watts de energia gerados pela prática excessiva de Kriya. Por meio do aumento regular e gradual dos exercícios simples e perfeitamente seguros de Kriya, o corpo humano transforma-se astralmente, dia a dia e, por fim, está preparado para expressar o infinito potencial de energia cósmica que constitui a primeira expressão materialmente ativa do Espírito. A prática da Kriya é acompanhada, desde o início, por sentimentos de paz e sensações suavizantes, de efeito regenerador na coluna.

Esta antiga técnica iogue converte a respiração em substância mental. O adiantamento espiritual permite ao devoto conhecer a respiração como um conceito mental, um ato da mente: uma respiração sonho.

O Kriya Yogi usa a técnica para saturar e nutrir todas as células físicas com luz imperecível e, desse modo, conservá-las espiritualmente magnetizadas.

A prática da Kriya inverte o fluxo; a força vital é mentalmente guiada para o cosmos interior e se reúne às energias sutis da coluna. Por meio de tal reforço da força vital, o corpo e os neurônios do iogue são renovados por um elixir espiritual.

Desamarrando a corda da respiração que liga a alma ao corpo, a Kriya serve para prolongar a

vida e expandir a consciência  ao infinito. A técnica vence o cabo-de-guerra entre a mente e os sentidos enredados na matéria, libertando o devoto para que herde outra vez seu reino eterno. Ele sabe, então, que seu ser real não está limitado, nem pelo invólucro físico nem pela respiração – símbolo da escravidão mortal do homem ao ar, às compulsões elementares da natureza.

Mestre de seu corpo e de sua mente, o Kriya Yogi finalmente vence o “último inimigo”, a Morte.

A Kriya, controlando a mente diretamente por meio da força vital, é a via de acesso mais fácil, mais eficaz e mais científica para o infinito.

A ciência iogue fundamenta-se no exame empírico de todos os tipos de técnicas de concentração e meditação. A ioga capacita o devoto a ligar e desligar, conforme queira, a corrente vital que vai para os cinco telefones sensoriais: visão, audição, olfato, paladar e tato. Alcançando este poder de desligar os sentidos, é simples para o iogue unir a mente aos domínios divinos ou ao mundo da matéria, à vontade.

A vida de um Kriya Yogi adiantado é influenciada não pelos efeitos das ações passadas, mas apenas pelas diretrizes da alma.

O método superior de viver pela alma liberta o iogue; emergindo da prisão do ego, ele respira o ar profundo da onipresença.

As escrituras do mundo declaram que o homem não é um corpo corruptível, mas uma alma vivente; na Kriya Yoga ele encontra o método para comprovar esta afirmação.

O verdadeiro iogue, retirando os pensamentos, a vontade e os sentimentos da identificação falsa com os desejos corporais, unindo a mente às forças superconscientes nos santuários da coluna vertebral, vive assim no mundo como Deus planejou; ele não é impelido por impulsos do passado nem por motivações recentes da insensatez humana. Tendo recebido a realização de seu Desejo Supremo, ele está seguro no abrigo final do Espírito inexaurívelmente bem-aventurado.

Extraído do capítulo 26 do livro “Autobiografia de um Iogue” de Paramahansa Yogananda.

“A Kriya Yoga é o método mais elevado para entrar em contato com Deus. Em minha própria busca, viajei por toda a Índia e escutei a sabedoria dos lábios de muitos de seus maiores mestres. Assim, posso garantir que os ensinamentos da Self-Realization incorporam as mais elevadas verdades e técnicas científicas dadas à humanidade por Deus e pelos Grandes Seres.

Os efeitos posteriores da Kriya trazem suprema paz e bem-aventurança. A alegria que a acompanha é maior do que a soma de todas as alegrias de todas as sensações físicas agradáveis. “Sem sentir-se atraído para o mundo sensório, o iogue experimenta a alegria sempre nova, inerente ao Ser. Absorto na união divina da alma com o Espírito, ele alcança a bem-aventurança indestrutível.” (Bhagavad Gita V:21) Desta alegria experimentada na meditação, recebo o descanso de mil sonos. O sono torna-se virtualmente desnecessário para o Kriya Yogi avançado.

Quando, pela Kriya Yoga, o devoto entra em samadhi, em que seus olhos, respiração e coração se aquietam, outro mundo se manifesta. Respiração, som e movimento dos olhos pertencem a este mundo. Mas o iogue que controla a respiração pode entrar nos mundos celestiais, astral e causal, e comungar com os santos divinos, ou entrar em consciência cósmica e comungar com Deus. O iogue não se interessa por nada mais.

Quando der menos importância a outras coisas, lembrando-se do que eu disse, chegará a Deus infalivelmente.”

Paramahansa Yogananda, no livro “A Eterna Busca do Homem”.



Mensagem do Guru:

 

 

 

Gurus da Self-Realization Fellowship
"Não quero dar nenhuma prova da verdade que não esteja apoiada na experiência pessoal. Quanto mais alguém pratica a técnica de Kriya Yoga com paciência e regularidade, tanto mais sente, intensa e demoradamente, que está fixo na Bem-aventurança ou Deus.”

"Devido à persistência de maus hábitos, a consciência da existência corporal, com todas as suas lembranças, revive ocasionalmente e combate essa tranquilidade. Mas qualquer um que praticar este método regularmente e por períodos prolongados, pode ter a certeza de que, com o tempo, encontrar-se-á em elevado estado de Bem-aventurança.”

"Mas não devemos imaginar antecipadamente os resultados possíveis a que o processo pode conduzir e parar de pratico-la após curta tentativa. Para um progresso real, são necessários os seguintes fatores: primeiro, dedicada atenção ao assunto que vai ser aprendido; segundo, o desejo de aprender e um espírito sério de investigação; terceiro, firmeza até alcançar o objetivo.

"Eu pratico o método mencionado há muitos anos e, quanto mais o pratico, mais sinto a alegria de um estado de Bem-aventurança permanente e infalível."

Paramahansa Yogananda – A ciência da religião, pág.62


O caminho da Kriya Yoga

“Pela ciência definida de meditação, há milênios conhecida pelos iogues e sábios da Índia e por Jesus, qualquer buscador de Deus pode expandir sua consciência até a onisciência para receber, em si, a Inteligência Universal de Deus.” — Paramahansa Yogananda

Sabedoria, criatividade, segurança, felicidade, amor incondicional – será realmente possível encontrar aquilo que nos traz alegria verdadeira e duradoura?
Experimentar a divindade da alma e resgatar a alegria divina como nossa – é o que os ensinamentos de Kriya Yoga de Paramahansa Yogananda oferecem a cada um de nós. Paramahansa Yogananda foi escolhido por sua venerável linhagem de gurus para trazer ao Ocidente a antiga ciência da Kriya Yoga, e com este propósito ele estabeleceu a Self-Realization Fellowship. Antes privilégio de apenas uns poucos que renunciavam ao mundo e viviam como ascetas reclusos, os grandes seres da Índia disponibilizaram a antiga ciência da Kriya a todos os buscadores sinceros, através da instrumentalidade de Paramahansa Yogananda e da organização espiritual por ele estabelecida –SRF/YSS. Yogananda escreveu: “Abençoando-me antes de eu ir para os Estados Unidos em 1920, Mahavatar Babaji me disse que eu fora escolhido para esta sagrada missão: ‘Escolhi você para difundir a mensagem da Kriya Yoga no Ocidente. Há muito tempo, encontrei seu guru Yukteswar numa Kumbha Mela; disse-lhe então que enviaria você para ser treinado.’ E Babaji previu: ‘A Kriya Yoga, técnica científica para a realização divina, se disseminará em todas as nações, ajudando a harmonizá-las com a percepção pessoal e transcendental do Pai Infinito.’”


Técnicas de Meditação do caminho da Kriya Yoga

A técnica é dada aos estudantes das Lições da Self-Realization Fellowship após um período preliminar de estudo e da prática das 3 técnicas preparatórias ensinadas por Paramahansa Yogananda.

Assimiladas como um sistema abrangente, as técnicas de meditação capacitam o praticante a obter os mais altos benefícios e o objetivo divino da antiga ciência de yoga;


As três técnicas

1. Exercícios de Energização: É uma série de exercícios psicofísicos desenvolvidos em 1916 por P.Y. para preparar o corpo para a meditação. A prática regular promove o relaxamento físico e mental e desenvolve a força de vontade dinâmica. Usando a respiração, a força vital e a concentração, a técnica possibilita que se leve energia abundante para o corpo, de modo consciente, purificando e fortalecendo todas as partes sistematicamente. Os Exercícios de Energização, que têm a duração de cerca de 15 minutos, são meios muito eficazes para eliminar o stress e a tensão nervosa. Praticá-los antes de meditar é de grande ajuda para entrar num estado de consciência calmo e interiorizado.

2. Técnica de Hong-Só – ajuda a desenvolver os poderes de concentração. Praticando a técnica, aprende-se a retirar o pensamento e a energia das distrações externas, para poder  focalizá-los no objetivo a ser atingido ou no problema a ser resolvido. Ou dirigir a atenção concentrada para perceber a Consciência Divina em nosso interior.

3. Técnica de Om – mostra como usar a concentração do modo mais elevado para descobrir e desenvolver as qualidades divinas do Eu Real. Este antigo método ensina a perceber a Presença Divina onipresente como Om, o Verbo ou o Espírito Santo inerente a tudo na criação. A técnica expande a consciência além dos limites físicos e mentais, para a venturosa realização de nosso potencial infinito.

 

Técnica de Kriya Yoga

A Kriya é uma técnica avançada de pranayama (controle da energia vital) da Raja Yoga. A Kriya reforça e revitaliza as correntes sutis de energia vital (prana) na coluna e no cérebro. Os antigos sábios (rishis) da Índia consideravam o cérebro e a coluna a árvore da vida. Dos centros cerebroespinhais sutis de vida e consciência (chakras) fluem as energias que dão vida aos nervos, órgãos e tecidos do corpo. Os iogues descobriram que girando a corrente vital continuamente, subindo e descendo a coluna com a técnica especial da Kriya Yoga, é possível acelerar muito a nossa consciência e evolução espiritual.
A prática correta desta técnica desacelera de modo natural as atividades normais do coração, dos pulmões e do sistema nervoso, produzindo uma profunda quietude física e mental, e liberando a atenção das turbulências usuais de pensamentos, emoções e percepções sensoriais. Na nitidez da quietude interior, sente-se o aprofundamento da paz e da sintonia com a alma e com Deus.

 

Subir